Criando Uma Sessão Exclusiva Para Um Aplicativo

Imagine que você está fazendo um quiosque, isso poderia ser útil para permitir a “degustação” da conexão de um ISP ou algum serviço online, nesse exemplo seria interessante que os usuários tivessem acesso apenas ao navegador e nada além disso.

Outro caso útil seria para um gamer hardcore que não quer perder nem um “framezinho” no seu jogo preferido para o ambiente de desktop. Então abrir o game diretamente sobre o servidor gráfico pode ser algo desejável apesar do ganho de performance ser altamente discutível.

O Ambiente

Vou usar as Distribuições Debian e Fedora nesse texto mas imagino que seja muito fácil de replicar as configurações em outras distribuições Unix-like com poucas adaptações.

Sem Ambiente de Desktop

Considerando que temos uma “instalação mínima” da distribuição para rodar nosso app precisamos ter uma instalação funcional do servidor gráfico, um gerenciador de janelas e para facilitar nossa vida um gerenciador de sessões.

No Fedora a instalação do servidor gráfico, gerenciador de sessão, gerenciador de janelas e etc é facilitada pelos grupos de pacotes.

sudo dnf group install basic-desktop-environment

Embora o Debian não conte com grupos de pacotes, até existem os metapacotes que permitem um funcionamento similar, as relações de dependência estão muito bem “amarradas” e nós podemos instalar tudo que precisamos com uma pequena lista de pacotes.

sudo apt install lightdm openbox

Só por garantia após a instalação dos pacotes podemos verificar se o modo gráfico está definido por padrão (o graphical.target visto na saída do comando abaixo).

systemctl get-default
graphical.target

Podemos definir o modo gráfico como padrão e iniciá-lo com os seguintes comandos:

sudo systemctl set-default graphical.target
sudo systemctl isolate graphical.target

Sessão Exclusiva para o Navegador

No exemplo vamos usar o Mozilla Firefox então precisamos nos certificar que temos ele devidamente instalado.

Fedora:

sudo dnf install firefox

Debian:

sudo apt install firefox-esr

O próximo passo é criar dois arquivos, um arquivo do tipo XSession para o gerenciador de login e o outro é o script da nossa sessão personalizada.

/usr/share/xsessions/firefox-session.desktop com o seguinte conteúdo:

[Desktop Entry]
Name=Firefox-Session
Encoding=UTF-8
Type=XSession
Exec=firefox-session
TryExec=/usr/local/bin/firefox-session

/usr/local/bin/firefox-session com o seguinte conteúdo:

#!/bin/sh

# Desativar clique com botão direto e tecla Menu
xmodmap -e "pointer = 1 2 32 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13"
xmodmap -e "keycode 135 = "

# Desativar as teclas Control
xmodmap -e "keycode 34 = "
xmodmap -e "keycode 105 = "

# Desativar as teclas Alt
xmodmap -e "keycode 64 = "
xmodmap -e "keycode 108 = "

# Desativar as teclas de função
xmodmap -e "keysym F3 = "
xmodmap -e "keysym F11 = "
xmodmap -e "keysym F12 = "

# Iniciar o gerenciador de janelas
exec openbox &

# Navegador em loop para não ser fechado
while true; do
  exec firefox -url tiagorocha.eti.br
done

Podemos usar o editor em modo texto GNU Nano para criar e preencher os arquivos, por exemplo, basta rodar no shell sudo nano /usr/share/xsessions/firefox-session.desktop para obter a tela do editor com o respectivo arquivo. As vantagens do Nano são que ele vêm instalado por padrão e é muito simples de usar porque na parte inferior da tela temos uma “colinha” dos principais comandos, o ^ indica que devemos pressionar a tecla Ctrl seguida da letra para executar o comando associado aquela combinação.

Após criar o script firefox-session é muito importante dar permissão de execução a ele.

sudo chmod +x /usr/local/bin/firefox-session

Como última configuração vamos ativar o login automático para nossa sessão customizada. No caso do LightDM podemos fazer isso criando o arquivo /etc/lightdm/lightdm.conf.d/autologin.conf. Caso o diretório /etc/lightdm/lightdm.conf.d/ não exista podemos criá-lo com:

sudo mkdir /etc/lightdm/lightdm.conf.d

Conteúdo do /etc/lightdm/lightdm.conf.d/autologin.conf:

[Seat:*]
autologin-user = nome_do_usuário
autologin-user-timeout = 0
autologin-session = firefox-session
greeter-session = true

Por fim verificamos se o LightDM está ativado, se for necessários ativamos e depois reiniciar o gerenciador de sessão.

systemctl status lightdm.service
sudo systemctl enable lightdm.service
sudo systemctl restart lightdm.service 

Sessão Exclusiva para Games

Sessão Exclusiva para o Steam

O usuário que quer rodar um sistema operacional apenas para games provavelmente estará mais bem servido com o SteamOS. Mas vamos lá, vamos ver como seria uma sessão apenas com um gerenciador de janelas leve e o Steam.

/usr/share/xsessions/steam-session.desktop:

[Desktop Entry]
Name=Steam-Session
Encoding=UTF-8
Type=XSession
Exec=/usr/local/bin/steam-session
TryExec=/usr/local/bin/steam-session

/usr/local/bin/steam-session:

#!/bin/sh

# Iniciar o gerenciador de janelas
exec openbox &

# Steam em loop para não ser fechado
while true; do
  exec steam -bigpicture
done

Sessão Exclusiva para o PlayOnLinux

/usr/share/xsessions/playonlinux-session.desktop:

[Desktop Entry]
Name=PlayOnLinux-Session
Encoding=UTF-8
Type=XSession
Exec=/usr/local/bin/playonlinux-session
TryExec=/usr/local/bin/playonlinux-session

/usr/local/bin/playonlinux-session:

#!/bin/sh

# Iniciar o gerenciador de janelas
exec openbox &

# PlayOnLinux em loop para não ser fechado
while true; do
  exec playonlinux
done

Um Game específico poderia ser aberto no script, por exemplo, playonlinux --run "Name do Game", ou diretamente com o Wine, algo como wine /caminho/para/game.exe.

Lembrando de dar ao script permissão de execução e se for o caso ativar e/ou reiniciar o LightDM. Exemplo:

sudo chmod +x /usr/local/bin/steam-session
sudo systemctl enable lightdm.service
sudo systemctl restart lightdm.service

Com Ambiente Desktop

Caso já tenhamos uma instalação com ambiente desktop ao invés de uma “instalação mínima” de uma distribuição podemos aproveitar a infraestrutura preexistente.

Partindo de uma instalação KDE Plasma

Pegando nosso exemplo para uma sessão da Steam. O nosso arquivo /usr/share/xsessions/steam-session.desktop seria mantido como visto anteriormente.

O /usr/local/bin/steam-session ficaria com o seguinte conteúdo:

#!/bin/sh

# Iniciar o gerenciador de janelas
exec kwin &

# Iniciar o lançador de apps (Atalho Alt+F2)
exec krunner &

# Steam em loop para não ser fechado
while true; do
  exec steam -bigpicture
done

Opcionalmente podemos configurar o login automático. Como o KDE Plasma usa o SDDM como gerenciador de login nós precisamos que o arquivo de configuração /etc/sddm.conf contenha as seguintes linhas:

[Autologin]
User=nome_do_usuário
Session=steam-session.desktop

Partindo de uma instalação GNOME Shell

O /usr/local/bin/steam-session ficaria com o seguinte conteúdo:

#!/bin/sh

# Iniciar o gerenciador de janelas
exec mutter &

# Steam em loop para não ser fechado
while true; do
  exec steam -bigpicture
done

No GNOME Shell o GDM é gerenciador de sessão padrão, para configurar o login automático podemos criar um arquivo chamado /etc/gdm/autologin.conf com o conteúdo abaixo:

[daemon]
AutomaticLogin=nome_do_usuário
AutomaticLoginEnable=True